Ultimate magazine theme for WordPress.

Por esta causa

0

A razão pela qual oramos uns pelos outros. Pensamentos do livro de Colossenses.

Nos livros ou cartas da Bíblia escritos por Paulo, havia vários temas recorrentes. De todo o coração, Paulo estava muito preocupado com duas coisas. A pregação do evangelho de Cristo e o crescimento dos crentes nas igrejas.

No início de cada livro, Paulo começava com uma saudação. Ele se apresentava, algumas dessas igrejas nunca encontraram Paulo cara a cara, mas ele as reivindicou. Ele sempre começava com uma oração / saudação de graça e paz.

Paulo sabia no mundo e na sociedade em que vivia que isso era muito importante. Os novos convertidos estavam deixando para trás um estilo de vida que conheciam e se tornando semelhantes a Cristo. Isso era importante e ao mesmo tempo difícil e às vezes perigoso.

Havia outros por aí que estavam acrescentando coisas ao evangelho, o que aumentava fardos desnecessários para os novos crentes. Paulo estava instruindo os novos cristãos a deixar para trás suas velhas crenças e modos de vida.

Paulo encorajou os crentes a aceitarem a Cristo de todas as maneiras.

Ele compartilhou com eles que isso era muito viável por causa da promessa do Espírito Santo habitando em cada um deles. Eles estavam aprendendo uma forma totalmente nova de ser e uma mentalidade totalmente nova. E foi difícil deixar o que eles conheciam, tornar-se como Cristo em um mundo dilacerado por aqueles crentes opostos.

Por esta causa … Paulo orou por seus irmãos na fé. Em muitos aspectos, esse cenário é muito semelhante hoje. De muitas maneiras, também precisamos orar uns pelos outros.

O mundo se tornou totalmente oposto aos que seguem a Cristo. Isso é para aqueles que realmente aprendem com Ele e querem ser como Ele e de forma alguma transigir.

No primeiro capítulo de Colossenses, Paulo orou por sabedoria e conhecimento. Todos nós precisamos saber em que acreditamos e estar totalmente fundamentados em nossa crença.

Paulo orou por sua conduta diária. Nós também devemos ter o cuidado de sempre ‘andar’, isto é, viver nossas vidas como uma luz que verdadeiramente representa Cristo.

Paulo orou para que os crentes fossem frutíferos. À medida que aprendemos, andamos e vivemos, devemos atrair outros à verdade do evangelho de Cristo.

Paulo orou para que os crentes fossem fortalecidos. O mundo vai tentar nos destruir e nos desgastar. Mas, temos um advogado junto a Deus, Seu Filho Jesus Cristo, e temos advogados uns nos outros. Todos nós precisamos amar e orar uns pelos outros para aprender, viver, desenhar e ser luzes de Cristo neste mundo.

Na conclusão desta oração, Paulo insinuou uma verdade. Como crentes, estamos presentes nas promessas de Deus. Tudo que precisamos, já temos. Isso só pode ficar melhor.

Nosso foco e nossa missão é ser mais e mais como Cristo. Ele amava cada um perfeitamente. Ele se deu para que todos o escolhessem. Se eles iriam ou não. Ele demonstrou amor, bondade, paciência e gentileza para com todos que encontrou e nós também devemos.

Por esta causa. Qual é a causa… porque descobrimos que éramos muito amados por Deus e aceitamos este dom da salvação. Por esta causa – por Cristo e tudo o que Ele fez por nós. Por esta causa – por outros. Vivemos, amamos e oramos pelos outros.

Em tudo o que fazemos, Cristo precisa ser preeminente em nossas vidas. Por esta causa …

Leave A Reply

Your email address will not be published.